Google+ Na Estante da Biblioteca: Passou pela Estante: O Cavaleiro dos Sete Reinos, George R. R. Martin

sábado, 29 de novembro de 2014

Passou pela Estante: O Cavaleiro dos Sete Reinos, George R. R. Martin


Olá Leitores! Que saudade! Como já foi explicado à vocês, o blog não morreu e nós estamos de volta, e eu, particularmente estou voltando com uma resenha! Ainda melhor que ser uma resenha é o fato de ser resenha de um George R. R. Martin para a felicidade geral e principalmente dos fãs e admiradores das Crônicas de Gelo e Fogo. Here we go:




Título: O Cavaleiro dos Sete Reinos
Autor: George R. R. Martin
Páginas: 413
Editora: LeYa
Onde encontrar: Submarino , Saraiva , Extra



Quem está familiarizado com a história dos Sete Reinos sabe que Sor Duncan, o Alto, foi um famoso membro da Guarda Real do rei Aegon V. Mas, muito antes disso, ele era um simples cavaleiro andante, e é nessa época que se iniciam os contos presentes no livro, cerca de noventa anos antes dos eventos narrados no primeiro volume das Crônicas de Gelo e Fogo, “A Guerra dos Tronos”.





Pra você que está se perguntando se vale a pena ou não ler O Cavaleiro dos Sete Reinos aqui vão alguns fatores a serem colocados na balança antes da resposta:

Para quem já leu as Crônicas de Gelo e Fogo, essa história contém uma série de fatos (easter eggs) paralelos da saga além de mais detalhes a respeito de momentos históricos importantíssimos, como a famosa Rebelião Blackfyre e a dinastia Targaryen, que através de alguns personagens icônicos – como Corvo de Sangue, Baelor Quebra Lanças, Aerion, Maekar Targaryen e o próprio Egg – se mostram em toda sua loucura e glória. E levando em conta que “The Winds of Winter” (Os Ventos do Inverno), sexto livro das Crônicas está a sabe-se lá quantos anos e anos luz de ser publicado, “O Cavaleiro dos Sete Reinos” é uma da poucas opções disponíveis para quem quer matar a saudade de Westeros.






E para quem assiste a série mas ainda não leu nenhum dos livros de Martin, é uma oportunidade para começar. Desculpando-me antecipadamente pela comparação, “As Aventuras de Dunk & Egg” são para “As Crônicas de Gelo e Fogo” mais ou menos aquilo que “O Hobbit” é para a trilogia “O Senhor dos Anéis” de Tolkien. As duas histórias são muito mais simples, mas tão bem escritas quanto suas “sequências”, e você não tem que necessariamente conhecer uma para ler a outra.

Quando eu digo que “As Aventuras de Dunk & Egg” são “muito mais simples”, me refiro não só ao tamanho dos contos mas também à quantidade de personagens apresentados, que é relativamente pequena para padrões “martinianos”, o que é bom para quem não está acostumado a muita informação.









Além disso, a linha que todos os contos do livro seguem é praticamente (praticamente) a mesma: 

1) Os protagonistas estão seguindo para algum lugar
2) chegam nesse lugar ou param em algum outro lugar no meio do caminho
3) algo realmente grande acontece
4) um julgamento por combate acaba “decidindo” o final da trama.

Então, se ainda lhe resta alguma dúvida, aqui vai minha resposta: Leia. Se não pela história em si, pelo que ela representa para as Crônicas de Gelo e Fogo. É bem possível que em algum desses contos Martin responda a perguntas como, por exemplo, o que realmente levou a conhecida Tragédia de Solarestival (Summerhall).

E se você ainda não está familiarizado com esse universo, “O Cavaleiro dos Sete Reinos” é a introdução perfeita. É uma leitura rápida, leve e ao mesmo tempo muito instigante, cheia de reviravoltas. Dá até pra ler um conto por dia.







Os dois personagens principais são incríveis, ainda mais pra quem já é macaco velho e está acostumado com os personagens “cinzas” do velho. A nobreza de Duncan (não no sentido aristocrático da palavra, pois Dunk é plebeu, mas infinitamente mais nobre do que muitos príncipes), e a amizade que nasce entre ele e Egg é verdadeira e encantadora. É impossível não sentir algo bom quando você vê, ainda no primeiro conto, Pate de Aço dizer a Dunk que ele é “um cavaleiro que se lembra de seus votos”. O que ele é realmente, lembrando em muitos momentos nossa conhecida e querida Brienne de Tarth.

Mas enfim, se você ama mesmo Westeros, George R. R. Martin, Game of Thrones e/ou As Crônicas de Gelo e Fogo, vale MUITO à pena conferir.




Leia mais: Game Of Thrones BR
Under Creative Commons License: Attribution

Espero que tenham gostado, até a próxima! E não se esqueçam de visitar o blog diariamente. Beijão! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...